Percepção de Risco em Estrutura Edificada foi tema de preparação na Escola de Defesa Civil PDF Imprimir E-mail

Percepção de Risco em Estrutura Edificada foi tema de preparação na Escola de Defesa Civil


 

Agentes de proteção e defesa civil participaram, entre os dias 18 a 22 de maio, do Curso Básico de Percepção de Risco em Estrutura Edificada (CBPREE). A capacitação, realizada no auditório da Escola de Defesa Civil (ESDEC), teve o objetivo de propiciar aos profissionais o conhecimento sobre como analisar um ambiente que pode apresentar riscos estruturais.

 

De acordo com o tenente-coronel Márcio Romano, diretor da Escola de Defesa Civil, o curso colabora com a redução do risco de desastres, conforme preconiza o novo Marco de Sendai (2015-2030).

 

- Para que o novo Marco seja adotado de forma bem-sucedida, é necessário forte comprometimento, envolvimento político e foco em quatro prioridades: entender os riscos de desastres, fortalecer o gerenciamento dos riscos, investir na redução dos riscos e na resiliência, além de reforçar a prevenção de desastres e dar respostas efetivas – afirmou o tenente-coronel.

 

O curso contou com a colaboração da Defesa Civil do município do Rio de Janeiro, por meio da participação dos engenheiros civis Orlando Sodré Gomes e Marcelo Abranches Abelheira, do Centro de Treinamento para Emergências (CETREM). Durante a capacitação, foram abordados assuntos como o estudo dos riscos de desastres, noções de sintomas e falhas nas estruturas, noções de escoramento em estruturas e aspectos jurídicos básicos nas atividades de vistorias técnicas preliminares e medidas cautelares.

 

- Mais do que discutir sobre as ações, é muito importante colocarmos a gestão do risco como prioridade e se antecipar aos eventos adversos, por isso a Secretaria de Defesa Civil, por meio da ESDEC, está tratando de desenvolver e qualificar os agentes de defesa civil para que todos possam, uniformemente, falar sobre a redução do risco de desastres – explicou o coronel Marcelo Hess, superintendente operacional do Corpo de Bombeiros do Rio.

 

O Curso Básico de Percepção de Risco em Estrutura Edificada contou ainda com a presença de profissionais dos estados do Maranhão, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo, de militares da Superintendência Operacional (SUOP), do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), da Cruz Vermelha do Rio de Janeiro, das regionais de Defesa Civil (REDEC) Metropolitana e Baixadas Litorâneas, bem como das coordenadorias municipais de Defesa Civil de Magé, Queimados, São João de Meriti, Rio Bonito, Barra Mansa, Araruama, Nova Friburgo, Niterói, Guapimirim, Macaé, Belford Roxo, São Pedro da Aldeia e Paracambi.