Escola de Defesa Civil do Estado capacita gestores municipais. PDF Imprimir E-mail

 

Avaliação de danos foi o principal foco da instrução, que contou ainda com explicações sobre o Cartão de Pagamento de Defesa Civil

A Escola de Defesa Civil (Esdec) encerrou, na última sexta-feira (27.03), o Curso Instrumental de Avaliação de Danos (CIAD) ministrado a 41 gestores municipais de Defesa Civil. A instrução teve como objetivo capacitar as equipes para o correto preenchimento de formulários e documentos para solicitação de reconhecimento de situação de emergência ou estado de calamidade pública ao Ministério da Integração.


Durante as aulas, foram abordados temas relacionados a legislações, processo de reconhecimento federal, transferência de recursos, além de exercícios simulados para preenchimento dos formulários necessários.


De acordo com o diretor da ESDEC, tenente-coronel Romano, o curso apresentou temas fundamentais para o município obter recursos federais, principalmente o que diz respeito ao Cartão de Pagamento de Defesa Civil, as formas de adesão, utilização e prestação de contas.


- O cartão é um meio exclusivo para a execução dos recursos de resposta. Sem ele, o município, por exemplo, não estará apto para o recebimento de recursos federais nas ações de socorro, assistência às vítimas e restabelecimento de serviços essenciais. Por isso, é de suma importância a prévia adesão, configurando assim uma ação preventiva e consciente dos dirigentes municipais - ressalta o tenente-coronel Romano.


Para o superintendente operacional de Defesa Civil, coronel Marcelo Hess, o Cartão de Pagamento de Defesa Civil é um meio específico para ações de resposta, que permite maior agilidade, controle e transparência dos gastos à administração pública.

 

- Capacitar os servidores municipais das diversas cidades do Estado é, seguramente, fortalecer o Sistema Estadual de Defesa Civil-, destacou o coronel Hess.

Participaram do curso as coordenadorias municipais de Angra dos Reis, Rio Bonito, São Pedro da Aldeia, Pinheiral, Queimados, Macaé, Guapimirim, Volta Redonda, Itaguaí, Sapucaia, Duque de Caxias, São Gonçalo e Maricá, além de representante da coordenadoria estadual de São Paulo.